sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

“Sherlock”, o melhor programa televisivo de 2012!

Reação de Louise Brealey (Molly Hooper em "Sherlock"),
no seu Twitter (visitem-na!).
Depois da série ter sido indicada pela equipa de edição do jornal norte-americano, The New York Times, como o melhor programa televisivo do ano de 2012, chegou a hora de “Sherlock” receber o mesmo nível de reconhecimento da parte do seu próprio país.

A revista inglesa de rádio e televisão, Radio Times, anunciou hoje o resultado da deliberação da opinião de vários críticos e escritores, em que a série “Sherlock”, da BBC, lidera a lista dos 10 melhores programas de televisão deste ano



Tim Glanfield, editor da RadioTimes.com, disse:
Sherlock foi o evento televisivo do ano com três episódios perfeitos. Nada fez as pessoas falarem mais do que o cliffhanger do último episódio da série.”

A popular série “Homeland” encontra-se em 2º lugar e a comédia “Twenty Twelve”, a sátira política “The Thick of it”, a comédia “Fresh Meat”, o drama político “Borgen” e o concurso “The Great British Bake Off” seguem-se, respetivamente, em 3º, 4º, 5º, 6º e 7º lugares.
A popular série “Downton Abbey” só aparece em 8º lugar, seguida do drama criminal “The Bridge” e, em 10º lugar, a comédia dramática “Girls”.


[Editado 31-12-2012] Perante esta prestigiosa avaliação da Radio Times, um grato Steven Moffat (cocriador da série “Sherlock”) prometeu ao RadioTimes.com a resolução do cliffhanger da 2ª temporada como forma de agradecimento. Exatamente, ele prometeu revelar como Sherlock sobreviveu à queda!
Eis o que ele escreveu no email para a revista:
“Acabei de falar com todos os outros e nós estamos tão satisfeitos com este recente tributo da Radio Times que decidimos dizer-vos como é que o Sherlock sobreviveu à queda – ups, fiquei sem espaço!”
Pois… : S era bom demais para ser verdade. Mais uma brincadeira. He-he-he.
Mas receio que, se Steven Moffat não mudar o seu estilo de piadas, arrisca-se a perder toda a graça. Se concordam comigo, talvez gostem de ler o ponto 2) desta mensagem.




PHS.
P.S. – Recordam-se de termos noticiado o papel de Benedict Cumberbatch como Julian Assange no filme “The Man Who Sold the World”? Caso tenham ficado curiosos acerca deste filme, talvez gostem de saber que o ator Dan Stevens (o agora falecido Matthew Crawley da série “Downton Abbey” :S) faz também parte do elenco, retratando um hacker, amigo de Daniel Domscheit-Berg , na pele do ator Daniel Bruhl (“Inglourious Bastards”). Alicia Vikander (“Anna Karenina”) também faz parte do elenco.
Bill Condon, o realizador dos filmes The Twilight Saga: Breaking Dawn Parts 1 & 2, tomará as rédeas deste filme. Mais informações aqui.

2 comentários:

Lizzie disse...

Isso nem deveria ser surpresa, acho que nenhuma série esse ano causou tanto estardalhaço! XD Mas é muito bom ver a série reconhecida num jornal americano!Ainda estou chateada por Sherlock não ter ganho algum emmy...

PS: já resolvemos o problema com os comentários do SB ^^

Snail Trail disse...

Sim, surpresa seria apenas tê-lo sido primeiro nos EUA e só depois no seu país de origem. :S
Nós estamos a fazer figas para que Benedict ganhe o Globo de Ouro para o qual está nomeado!


Obrigado pelo seu comentário. =D
PHS.

P.S. - Que bom :) ainda bem que conseguiram resolver esse problema.

Enviar um comentário

Os 3 visitantes com mais comentários aparecerão no nosso Top Comentadores!
(Para seguir os comentários desta mensagem, clique em "Notificar-me" antes de publicar o seu comentário.)